2 de janeiro de 2010

Olhar Crítico #10 - O último campeão.

Bem, na continuação do post um artigo falando sobre os negros que fizeram fama e sucesso no wrestling, seja na WWE, WCW, TNA, ou federação que for. Claro que se tiver um negro que fez sucesso no wrestling na África não conta, né? Então, Are you ready?

http://blogdolincao.zip.net/images/lh.jpg

O ÚLTIMO CAMPEÃO.

Se eu começasse agora e fizesse uma lista de lutadores que portaram o cinturão de campeão mundial de grandes federações, e contasse o número de negros presentes nesta lista, ele realmente seria um número reduzido, talvez eu pudesse contar nos dedos da mão. Pois bem, eu poderia agora mesmo citar todos os negros presentes em tal lista, mas seria demasiado chato, e eu não estou aqui para dar aula de história. Entretanto, eu não posso cobrar que em países como Estados Unidos, México, Japão, Canadá entre outros haja muitos campeões afro-descendentes. Isto porque esses lugares possuem uma população tipicamente branca, e no caso do Japão e do México, parda. Foram os negros que adentraram tais territórios, e não lá que nasceram - em fatos históricos, mesmo eu tendo jurado que não daria aula de história. Contudo, com o chegar da modernidade, globalização e tudo mais, não existem mais aquela de que: "Na Itália só tem brancos!" Afinal, qualquer negro com um passaporte pode migrar-se para lá e estabilizar a sua família... Mas a questão que quero discutir não é sobre a população em si, mas sim sobre a oportunidade que os negros têm e tiveram. Na Suíça, segundo relatos, o povo ficou abismado ao ver a mão de um negro, pois a palma da mão era branca... Acredito que o interesse tenha sido comum em demais regiões. Assim como seria estranho para nós, brasileiros, vermos um homem azul. Há uma diferença, e é hipocrisia dizer que não. Alguns podem achar interessante, outros exóticos, mas se você é dono de um estabelecimento, na certa não gostaria de ter uma figura diferente gerenciando os seus negócios...

Eu pretendia falar de luta livre, e acabei dando esta volta para falar sobre raças... Desculpem-me, isto... Acontecerá em breve novamente. Na WWE não faz muito tempo e um negro fez sucesso, este era Bobby Lashley, que, aliás, por questões étnicas abandonou a companhia, pois se sentiu ofendido com o comentário de um dos funcionários da equipe criativa a respeito de Mark Henry. Na TNA, que eu me recorde, o Booker T até que segurou a barra. Mas fato é, nem Lashley, nem Booker T seriam capazes de ser a face das respectivas companhias as quais representavam. Por ventura, você já viu algum negro ser capa de pôster de algum pay-per-view? Não me lembro da última vez, se é que teve a primeira em vi algo parecido.

Se nem em pôster apareceram... Quando foi o último campeão mundial? Vishi, agora só recorrendo a Wikipédia para saber. E como você não é deficiente, vá você mesmo caso tenha tido esta curiosidade. É fato consumado, negros não têm aparecido no main event, nem da WWE, nem da TNA. Nos lados nipônicos é até desnecessário falar. Aliás, eu conheço poucos wrestlers japoneses, apenas os mais famosos, pois quando vou ver uma luta, dizem assim: X vai lutar contra Y... Só há uma maneira de diferenciá-los... Pelo cabelo. Se ambos tiverem o mesmo corte de cabelo e não forem muito diferentes fisicamente, tu vai torcer pelo cara com roupa de “cor” diferente, mas não vai saber pra quem é... Ok, nem é tão tão assim, porém é complicado identificar, afinal, ler aquelas letrinhas nipônicas não é tão simples e fácil o quanto parece, quiçá entender o que os comentaristas falam. Pelo México eu digo o mesmo, não me lembro de nenhum negro por lá. Aqui no Brasil, apesar da população negra ser em maior escala (repito, escala) do que nos demais países, segundo o que a história nos fornece nenhum negro fez muito sucesso num ringue de luta livre.

http://4.bp.blogspot.com/_s-V_IgpOTXI/SGLU4Hb7QlI/AAAAAAAAAKE/LhpOov3-FRw/s400/Kofi_Shelton_ER.jpg

De fato, os negros não fazem muito sucesso na luta livre. Ou melhor, até fazem certo sucesso, mas apenas em grupo. Eu não moro nos Estados Unidos, depois se alguém que mora, já morou, ou conhece melhor do que eu puder, pode me corrigir, mas pelo o que eu saiba existem lugares nos Estados Unidos onde só existe negros, esta informação procede? Pois bem. Talvez seja isto, mas alguém já reparou que a WWE insiste em juntar negros duma vez só? Talvez para nós funcione desta maneira, derrepente de lá eles gostem, mas alguém notou que sempre que podem colocam os negros do mesmo lado da moeda? E, diga-se de passagem, todos os negros são faces. E é até um fato curioso, o último negro heel foi Shelton Benjamin, mas ele não conta, pois não tem carisma o suficiente para ter um grande heat, mas seria também uma boa jogada não colocar negros em feuds de destaque, para não ocorrer o tal racismo. Que tal?

Cheguei ao ponto chave. Racismo. Como a própria palavra diz, quer dizer definição de raça. Assim como eu li num blog de um cara muito inteligente (citarei ele no final), você define cachorros por raça, isto para escolher... " O Pit Bull será o cão de guarda... O Labrador o meigo e responsável... O Vira-Lata, será o vira-lata..." Com esta definição de raça, acabamos por definir qual é melhor para cada tipo de coisa, não é? Porém, no fundo, tudo não é cachorro? Tudo não dá no mesmo, pertencente da raça canina? Mas com esta divisão de raças, você define que um Pit Bull é melhor do que um Vira-Lata para vigiar a sua casa. Se você cria uma definição de raças, então tu acabas dizendo que uma é melhor do que a outra, certo? Feito isto, então ao eu dizer que existe a raça negra, eu digo que tem a raça branca, mestiça, parda, entre outras... Se existem tantas raças, qual a melhor? Aí que está o X da questão, não há uma raça melhor do à outra, e voltando ao assunto principal, não é porque um lutador é negro, branco, pardo, ou da cor que for que ele será melhor do que o outro. Eu acho que essa história de raças não é uma boa “história”...

Seria este então um dos motivos para não se colocar lutadores negros em destaque? Digo, poder rivalizar com o microfone em mãos... Seria o medo do outro lado da moeda, no caso, o vilão, citar: "Você é um negro, volte para a sua raça..." Seria este o que impede de muitos talentos poderem brilhar? Maldito seja aquele que um dia definiu um homem como negro, e outro como branco. Aliás, que idiotice é esta que eu não posso chamar um negro de preto que é racismo? Chamar um caucasiano de branco é considerado racismo? Não né... Eu sou branco, claro que já fui mais do que sou, graças ao maldito verão carioca, mas se eu fizer um auto-retrato numa folha branca, eu não vou pintar o meu rosto, apenas adicionar sombras... Já se eu fosse negro, usaria o lápis de cor marrom em tonalidade mais escura para dar cor ao meu rosto. Usar o lápis de cor marrom seria racismo então? Dizer que o meu rosto seria preto, ou no caso, marrom, é preconceito?

Eu estou com absoluta certeza de que seu pensamento ao começar a ler este texto era totalmente o contrário do que é agora, chegando perto do fim. Mas você consegue imaginar o motivo de que não te tenha muitos campeões mundiais negros? Um lutador para portar tal cinturão vai precisar falar no microfone, vai ter que rivalizar, e isto acabará caindo no racismo para ter “graça”. Afinal de contas, vai ser justamente isto o que o público quer.

Onde mora o seu racismo? Onde mora o seu preconceito?

Não adianta esconder, você nasceu com ele. Não vai ser elegendo um presidente negro que vá mudar isto. Os africanos sempre elegeram presidentes negros, e nem por isto deixaram de ser racistas afinal, o que mais tem na África é guerra por causa de etnia...

http://www.almanaquedacomunicacao.com.br/blog/wp-content/uploads/2008/11/familia_50.jpg
Preto e Branco foram para estar juntos, a tv começou ser em preto e branco...

Então é por estas e outras coisas que eu acho que o tal push de Kofi Kingston não vai durar muito. Conquistar um título de midcard é tranquilo, o lutador se torna campeão, tem as suas rivalidades, deve apenas lutar bem, e manter-se longe do micro... Porém, se Kofi chegar mesmo ao Main Event da WWE, e conseguir uma rivalidade decente pelo título mundial da WWE, mais hora ou menos hora algum booker vai dar a idéia pro vilão citar a raça de Kofi. Mas por céus, a raça dele é a raça humana... Mas ao heel chamar Kofi de Black, o mundo virá abaixo, mesmo que para pintá-lo num desenho eu utilize um lápis de cor black...

Não adianta, este texto foi apenas um manifesto, ele não vai mudar o mundo. Não vou morrer tentando, apenas fiz a minha contribuição para tentar mudar algumas mentes. Hitler começou pobre, alistou-se, serviu, e começou a influenciar poucos... E de pouco em pouco, dominou a Alemanha, e se impôs no mundo... Não sou Hitler, e nem quero ser, mas se um ser humano, da raça humana, conseguiu mudar muitos pensamentos, por que eu não posso tentar? Mesmo que minha voz não chegue muito longe, ela vai além de onde eu possa imaginar. Na certa o povo que me ama e está lendo este artigo deve estar falando: "É, o "Vampirinho" adora escrever lorota, falar de vários assuntos toscos e óbvios para se sentir o Expert..." Pode parecer algo bobo e superficial, mas wrestling envolve mais do que uma luta num ringue, wrestling envolve toda uma política por trás daquilo. Talvez seja fácil para você, brasileiro, ler isto e compreender. Compreender enquanto nada aconteceu para contigo. No dia em que chegar a algum lugar e for recriminado por ser brasileiro, ser da raça brasileira, mesmo sendo da raça humana, talvez possa dizer: "É, o "Expert do Vamp" tinha razão..."

Enquanto isto vamos esperar para ver. Já surgem rumores de que Kofi Kingston será o vencedor da Money In The Bank Ladder Match da próxima WrestleMania. Boatos, rumores... Prováveis de se concretizarem... Uns acreditam na sua possível ascensão pela falta de wrestlers negros que possam representar a empresa. Eu acho que isto não se sucederá... Não enquanto a população não mudar e estiver pronta para aceitar um campeão mundial negro, que possa ser chamado de negro, e responder de volta: Não sou negro, assim como você não é branco, nós somos humanos... Conseguem perceber o pop que isto teria de volta??? WWE, chama-me pra ser um booker!

Obs: Para quem não entendeu a história de Vampirinho, isto é um termo pejorativo que ganhei como presente de uns velhos amigos.
Oss 2: Inspirei-me a escrever este artigo após ler Um post racista, no blog do Danilo Gentili. Recomendo a vocês, muito bom.

Deixem seus comentários e opiniões! :-)
Perca os seus preconceitos e descobrirá coisas novas e maravilhosas. Não me refiro apenas ao preconceito com negros, refiro-me a qualquer tipo de preconceito... Mas também não vai sair por aí experimentando tudo que é coisa, né meu chapa? ;)

1 comentários:

Gabriel Cyntra disse...

Muito bom seu texto é uma pena o blog ter acabado.

Postar um comentário

Gostou do artigo?

Então comente!

Obs: Ofensas, divulgação inapropriada e palavreado chulo não será tolerado.

 

©2009 Are you ready to wrestling? | Todos os direitos reservados